unilever
Nós usamos cookies - os cookies nos informam quais partes dos nossos sites você visitou, nos ajudam a medir a eficácia dos anúncios e pesquisas na web, bem como nos fornecem informações sobre o comportamento do usuário, para que possamos melhorar nossas comunicações e produtos. Saiba mais sobre isso no Aviso de Cookies

Empreendendo e Aprendendo

Conteúdos sobre como administrar e desenvolver bem a sua empresa. Treinamentos, dicas de gestão, notícias sobre o mundo digital e muito mais!

Black Friday: como se preparar em 10 passos para essa grande oportunidade de negócios

Saiba como acontece a preparação para a Black Friday e aprenda com os conselhos dos nossos especialistas

Se você é um empreendedor antenado aos acontecimentos do mercado de vendas, com certeza já ouviu falar sobre a Black Friday. Mas, caso você ainda não conheça esse fenômeno, saiba que os seus clientes não são apenas potenciais fãs da data, como também costumam aguardar ansiosas pela sua chegada. Logo, é essencial preparar a sua loja estrategicamente para o período e, assim, aproveitar os benefícios da Black Friday para as vendas.

Todo dono de negócio que se preze deve demonstrar interesse em conhecer as informações e números necessários para embasar suas estratégias de vendas. Então, vamos a eles! A Ebit|Nielsen, empresa de pesquisa de mercado e monitoramento de dados, analisou o comércio online durante o período da Black Friday nos anos de 2018 e 2019, e constatou: o nicho faturou R$ 3,2 bilhões em 2019, e superou os R$ 2,6 bilhões registrados em 2018.

Para a grande maioria do público, a Black Friday é sinônimo de descontos, aquisição de produtos sonhados há muito tempo e estoques vazios em fração de segundos. Se pegarmos apenas as ideias acima como base, o cenário de um negócio que decide implementar a Black Friday parece maravilhoso, certo?!

Mas será que você, empreendedor, sabe mesmo o que é a Black Friday? Já aprendeu todas as dicas para  tirar o melhor proveito dessa data, valorizando o seu negócio?

Continue lendo este artigo que preparamos especialmente para você, e entenda, de uma vez por todas, como aproveitar ao máximo a data!

O que é Black Friday?

A origem da Black Friday mora nos Estados Unidos, e lá a data tradicionalmente ocorre toda sexta-feira após o Dia de Ação de Graças – este, por sua vez, é comemorado de maneira anual, na quarta quinta-feira do mês de novembro.

Diretamente ligada ao setor de compras e vendas, a Black Friday é conhecida por apresentar enormes descontos em produtos disponíveis para os consumidores, e há quem diga que os preços baixam drasticamente devido ao Natal: donos de negócios, nessa época, acreditam que os estoques precisam ser esvaziados para, assim, serem novamente preenchidos com produtos que remetem à famosa comemoração cristã.

Quando pensamos na Black Friday nos Estados Unidos, logo imaginamos disputadas liquidações de lojas físicas. Aqui no Brasil, porém, o ponto principal mora nas vendas em lojas online. Outra diferença é que o Brasil foca nas promoções de Black Friday ao longo de todo o mês de novembro, enquanto que os Estados Unidos preferem dar importância somente à sexta-feira após o Dia de Ação de Graças.

Ainda que existam algumas adaptações a serem feitas, a Black Friday pode funcionar muitíssimo bem para você, empreendedor. Para isso, basta entender como trabalhá-la da maneira correta.

Por que apostar na Black Friday?

Muitos consumidores descobrem novos negócios durante o período de Black Friday. Seja por indicações de conhecidos ou por anúncios que foram impulsionados, a informação de uma promoção tende a chegar mais rapidamente a pessoas que estão fora do seu leque original de clientes. Ou seja, entre as diversas vantagens de vender na Black Friday, está o fato de que a data pode aumentar sua clientela!

A aposta da Black Friday em um negócio pode mostrar, também, o cuidado que o empreendedor tem perante às tendências de mercado, já que é este o momento de mostrar aos consumidores que você sabe oferecer o que está em alta, e faz isso da melhor maneira possível.

Outro bônus muitas vezes esquecido por empreendedores é o poder financeiro que a Black Friday pode trazer, a curto e longo prazo. Isso porque o retorno das vendas realizadas durante o mês de novembro pode ser capaz de tirar as finanças de um negócio do aperto, ou permitir melhorias sejam feitas.

Como se preparar para a Black Friday 2021

Para proporcionar a melhor experiência para seus clientes e para a sua empresa, é importante ter uma boa e estratégica preparação para a Black Friday deste ano, que em 2021 acontece no dia 26 de novembro.

Confira abaixo 10 dicas que ajudarão o seu negócio a prosperar no mês de novembro!

1 – Faça pesquisa

É importante manter o “sensor” das novidades de mercado sempre ligado, até porque é nelas que os seus consumidores vão mirar na hora de comprar. Quando falamos sobre promoções de Black Friday ligadas ao setor de papelaria, por exemplo, um item como o  Bloco de Notas Adesivas Rosa Para Levar, da marca Post-it, tem muito mais chances de ser procurado e vendido em promoções do que um produto que é considerado ultrapassado pelos consumidores.

Pesquise também sobre estratégias de marketing, de vendas, sobre divulgações em redes sociais e assuntos que enriqueçam o negócio com valores capazes de destacar você da concorrência.

2- Prepare a sua equipe

Já considerou aumentar o seu time na Black Friday? O grande ponto durante esse período, ainda mais em tempos tecnológicos, é a agilidade do processo de compra e o alto giro de produtos. Por isso, algo que não pode existir nessa data é a ruptura de qualquer etapa do processo de vendas, visto que cada oportunidade precisa ser potencializada por você.

“O promotor de vendas é fundamental para a reposição, ganho de floor share e abordagem do shopper para conversão. Para aumentar os seus resultados, é fundamental que você tenha o maior número de promotores de vendas nos PDVs, e para isso já existem serviços como o Allis On Demand, que por um custo muito baixo permitem que você contrate promotores por demanda”, observa o especialista em construção de marcas no PDV, André Romero.

3 – Incentive o seu time

Uma maneira de unir forças é por meio do incentivo aos vendedores e promotores. “Mais do que nunca, você precisa desenvolver uma campanha de incentivo realmente atrativa e empolgante. Esse investimento, sem dúvidas, além de criar um clima de entusiasmo entre o seu time, fará com que o retorno aconteça mais facilmente”, analisa Romero. Que tal, então, implementar uma porcentagem de bônus para o colaborador que vender mais?

4 – Organize as informações da sua marca

Para obter sucesso, é preciso muita organização e planejamento. Implemente, então, conceitos de estruturação não somente nas estratégias que você vai aplicar nas suas vendas, mas também na maneira na qual o seu negócio, como um todo, será mostrado ao público. Por exemplo: vitrines!

A fim de impulsionar as vendas na Black Friday, vale organizar as suas vitrines virtuais ou físicas com antecedência e de forma clara e objetiva. Uma ideia é apostar na combinação de itens em categorias que facilitem a navegação e a busca do cliente. Por exemplo, no setor de limpeza doméstica, o Limpa Pisos Perfumes Envolvente e o Desengordurante Cozinha, ambos da Cif, podem ser posicionados próximos um do outro, e apresentar descontos que permitam com que os consumidores levem ambos os produtos.

5 – Invista em divulgação

Já que a Black Friday pode ser um período de grandes lucros para um negócio, o investimento em divulgação durante a época precisa ser pesado.

Com o resultado de pesquisas prévias, se couber na sua empresa, encontre o melhor jeito de anunciar produtos como o Sorvete Netflix & Chilll’d, da Ben & Jerry’s, para o público certo, mas lembre-se de sempre seguir linhas de divulgação que promovam mensagens e significados claros. A divulgação tampouco pode ser cansativa, pois os consumidores precisam saber diferenciar o seu negócio dos demais, mantendo-o na memória.

Leve em consideração o impacto dos banners e imagens que remetem à data, e aposte em anúncios, sejam eles veiculados na mídia tradicional ou nas redes sociais. “Invista em relevância digital com cupons on-line para descontos, marketing em redes sociais e descontos progressivos”, aconselha Juliano Motta, Diretor de Operações da Acesso Soluções de Pagamentos.

6 – Foque no seu marketing

  • Construa uma comunicação promocional simples, clara e cativante. Durante a Black Friday, as pessoas se deparam com tantas promoções que se sentem confusas e entram, muitas vezes, no paradoxo da escolha, chegando até a não fecharem a compra;
  • Outra estratégia é criar ações de ativação para gerar impulso. Na maioria das vezes, o shopper que vai até o PDV físico já iniciou a sua jornada de compra e já tem em mente o que deseja adquirir, mas se a sua abordagem for interessante, ele sem dúvida irá repensar  sua decisão prévia – e pode aumentar o consumo quando estiver na loja;
  • Seja visto fora dos pontos naturais da sua categoria. O volume de pessoas na loja sempre aumenta durante o período da Black Friday, e essa é uma grande oportunidade para você capturar compradores que foram à sua loja para comprar apenas uma determinada categoria, mas agora passam a considerar adquirir o seu produto;

7 – Seja verdadeiro

Não prometa promoções e preços que serão alterados futuramente ou ficarão indisponíveis no momento da compra. A palavra de um empreendedor tem grande importância para seus consumidores.

Quando falamos em cuidados pessoais, portanto, se a sua promessa é vender o Desodorante Aerosol Now United 72 Horas, da Rexona, a um certo preço, mantenha essa oferta até o final do período da Black Friday.

8- Ofereça variedade de pagamento

Imagine que você queira ofertar as Cápsulas Ristretto, da L’Or. Para isso, tenha em mente que você possui os mais variados tipos de consumidores: os que vão pagar à vista, os que preferem parcelar e os que já se atualizaram em novas formas de pagamento, como o PIX.

Por isso, é importante oferecer as opções de pagamento mais convenientes para você, para o seu negócio e para os seus clientes. Uma boa estratégia é presentear com mais descontos quem pagar usando determinada meio (como o PIX, já que o método não possui nenhuma taxa de transação e é um baita lucro para você, empreendedor).

“Evite o uso de boletos nessa data, e aposte em  marketplaces de parceiros para oferecer mais opções e comodidade para o consumidor”, informa Motta.

Você pode aprender mais sobre algumas formas de pagamento neste post!

9- Prepare o seu site

Reforçar a plataforma de e-commerce e preparar a estrutura da sua loja virtual para a alta demanda da Black Friday é essencial, visto que muitos sites podem sair do ar mediante o grande fluxo de usuários online.

Outra estratégia de organização de informações é a utilização de um ERP (enterprise resource planning) ou SaaS (software as a service), pois com um sistema integrado de gestão empresarial é possível acompanhar os dados em tempo real.

10- Garanta um bom user experience

O user experience (UX ou experiência do usuário, na tradução do termo em inglês), é garantir que todas as etapas de compra sejam satisfatórias para o consumidor: desde o suporte de TI necessário para dar conta do esperado aumento de acessos no seu site ou visitas à sua loja física,  até o reforço no atendimento ao consumidor e na logística.

Dessa maneira, o cliente terá uma ótima experiência de compra e voltará a procurar pelos seus serviços, tanto na próxima Black Friday quanto ao longo do ano seguinte – afinal, fidelizar consumidores por meio de uma boa impressão é o que todo mundo quer.

Ah, e não deixe a desejar nos prazos de entrega dos seus produtos: prometeu, cumpriu! Forneça previsões realistas e se prepare, sempre considerando o pico de procura pelos serviços durante a Black Friday.

Boa sorte com as vendas na Black Friday!


Veja também