unilever
Nós usamos cookies - os cookies nos informam quais partes dos nossos sites você visitou, nos ajudam a medir a eficácia dos anúncios e pesquisas na web, bem como nos fornecem informações sobre o comportamento do usuário, para que possamos melhorar nossas comunicações e produtos. Saiba mais sobre isso no Aviso de Cookies

Empreendendo e Aprendendo

Conteúdos sobre como administrar e desenvolver bem a sua empresa. Treinamentos, dicas de gestão, notícias sobre o mundo digital e muito mais!

As 5 melhores dicas para vender em marketplaces

Vender em marketplaces pode tornar o seu negócio mais visível e, de quebra, te ajudar a fechar o mês com tranquilidade.

Vendas online têm crescido intensamente nos últimos anos, e apesar de a pandemia de Covid-19 ter impulsionado bastante esse crescimento, o movimento do mercado online já vinha apresentando bons resultados antes mesmo da chegada da crise sanitária global.

Segundo relatório divulgado pela empresa NeoTrustl, o e-commerce, ou seja, o comércio eletrônico, cresceu 22,7% em 2019, e faturou por volta de R$75 milhões.

Ao estudar esses números, qualquer empreendedor se sente atraído pela possibilidade de comercializar no meio digital, e vê neste mercado uma maravilhosa oportunidade de investimento. Entretanto, as vendas pela internet apresentam opções diversas: investir em sites próprios para fazer as transações ou, então, anunciar seus produtos pelas redes sociais são apenas duas das muitas alternativas existentes para quem quer vender algo online.

O universo de vendas online é gigantesco e, por conta disso, gera muitas dúvidas em quem nunca se aventurou por essas bandas, ou gostaria de explorar melhor as novidades. É exatamente por isso que o estudo das opções disponíveis e que combinam com o seu negócio é essencial.

Na intenção de contribuir ainda mais para o seu conhecimento como empreendedor, neste artigo entenderemos um pouco mais sobre os marketplaces.

O que são marketplaces?

O conceito de marketplace, para algumas pessoas, pode soar um tanto diferente do que o mundo de vendas online já está acostumado. Isso porque o marketplace, basicamente, funciona como um “shopping center” online.

Um marketplace é, então, um site onde diversos vendedores parceiros podem anunciar suas mercadorias. Com isso, fica a critério do cliente escolher de qual loja ele consumirá. Em outras palavras, diversas ofertas coexistem dentro do mesmo espaço e, por isso, os resultados de buscas por determinados itens acabam crescendo.

Essa modalidade pode parecer relativamente nova aqui no Brasil, mas já conta com fortes apoiadores. Amazon, Lojas Americanas, Magazine Luiza, Submarino e Mercado Livre são bons exemplos de marketplaces consistentes e populares em território nacional.

Se aplicarmos o conceito ao Compra Agora, por exemplo, o cliente escolherá o produto na nossa plataforma, mas terá a sua compra entregue pela loja que anunciou o item escolhido por ele.

Por que vender em marketplaces pode ser vantajoso para o seu negócio?

Ainda tomando a metáfora de marketplaces como shopping centers digitais, um negócio que anuncia em uma plataforma como essa tem sua visibilidade impulsionada. Isso porque, durante a busca pelos itens que desejam, muitos clientes acabam vendo não apenas a oferta publicada no marketplace por determinada loja, mas também podem se interessar por outros itens disponibilizados por ela.

Outro ponto positivo de fazer negócios em marketplaces é que, geralmente, eles permitem que os clientes deixem avaliações e impressões sobre a qualidade dos itens oferecidos, assim como do atendimento prestado. Isso pode passar credibilidade aos consumidores que estão visualizando os itens ou visitando os perfis pela primeira vez. Afinal, nada parece mais confiável para um cliente do que opiniões e julgamentos de quem já consumiu o produto ou serviço em questão.

Ao explorar novos horizontes para um negócio, como o de criar presença em um marketplace, o empreendedor pode demonstrar que possui flexibilidade profissional e se atenta às tendências de plataformas de vendas atuais do mercado.

5 dicas para vender em marketplaces

O mercado dos marketplaces pode ser um tanto quanto competitivo, e por isso é necessário saber como se destacar, mesmo em uma plataforma com diversos negócios e itens. Já que em todo meio empresarial existe competitividade, é necessário saber como driblar a concorrência e conhecer outras variantes que possam gerar dores de cabeça para um empreendedor e seu negócio.

Abaixo, selecionamos algumas dicas para que qualquer empreendedor possa fazer da sua experiência de vendas em um marketplace a mais prazerosa, fácil e lucrativa possível.

1 – Priorize plataformas condizentes com os valores do seu negócio

O marketplace deve conversar, de alguma forma, com a loja anunciada por ele. Caso contrário, o empreendimento anunciante pode estar ligado a ideias completamente opostas, o que acaba confundindo o consumidor.

Exemplo prático: se um negócio deseja vender o Açúcar Mascavo Orgânico Mãe Terra, não há sentido nenhum em anunciá-lo em marketplaces que seguem linhas totalmente diferentes, como de cosméticos ou papelaria.

2 – Tenha cartas na manga e um plano B

O lucro obtido por um negócio em um marketplace pode demorar até 45 dias para ser liberado, e cada plataforma cobra uma porcentagem de valor sobre as vendas realizadas. Por conta disso, essa nem sempre é uma alternativa viável para alguns empreendedores.

É interessante, então, que o dono do empreendimento esteja pronto para anunciar seus produtos em outras plataformas de vendas online ou de diferentes maneiras, caso a venda em marketplaces se torne inviável.

3 – Invista em descrições e fotos de produtos atrativas

O conceito de “não julgue um livro pela capa” definitivamente não cabe no mundo dos marketplaces, já que clientes no digital são seres visuais.

Por isso, ao disponibilizar produtos como o Desodorante Antitranspirante Suave Aerossol Energia Ativa Men para venda em um marketplace, a descrição do item e as fotos de exposição devem ser atraentes e interessantes.

Esse é um investimento que pode, também, impulsionar as vendas, pois descrições com determinadas palavras-chaves têm mais chances de aparecer em resultados de buscas online. Além disso, fotos bem produzidas podem ajudar no destaque de um negócio perante sua concorrência.

4 – Pense em maneiras de se destacar frente à concorrência

Quando os negócios anunciam em grandes e renomados marketplaces, eles correm o risco de os clientes associarem suas compras a sites como o Submarino, por exemplo, ao invés da loja anunciante.

Como solução, é preciso que empreendedores encontrem formas de se destacarem e realmente criarem uma identidade inesquecível para seus negócios. Por exemplo, ao anunciar um produto como o Tapete Higiênico para Cães Cafuné, o que seria possível fazer para que clientes se lembrem do nome do negócio e da experiência que tiveram ao comprar dele? Como a compra na sua loja pode ser melhor quando comparada a outras marcas que oferecem produtos parecidos?

5 – Otimize os prazos de entregas

Marketplaces são procurados por muitos clientes por conta de sua agilidade nas entregas. Por outro lado, se um negócio demora muito na realização da postagem e da entrega de um item comprado, um cliente pode avaliá-lo negativamente, e sua credibilidade pode diminuir.

Considerando tal fato, o planejamento para que tudo ocorra dentro dos prazos corretos é muito importante. Quando um cliente é informado de que a entrega de um produto como o Loctite Super Bonder Original será realizada até determinado dia, um bom empreendedor deve se esforçar para que isso realmente aconteça, ou sua reputação poderá sofrer com as consequências.

Marketplaces são ótimas oportunidades para hospedar negócios inovadores, e estão esperando para  serem exploradas por você!


Veja também