unilever
Nós usamos cookies - os cookies nos informam quais partes dos nossos sites você visitou, nos ajudam a medir a eficácia dos anúncios e pesquisas na web, bem como nos fornecem informações sobre o comportamento do usuário, para que possamos melhorar nossas comunicações e produtos. Saiba mais sobre isso no Aviso de Cookies

Empreendendo e Aprendendo

Conteúdos sobre como administrar e desenvolver bem a sua empresa. Treinamentos, dicas de gestão, notícias sobre o mundo digital e muito mais!

Confira algumas dicas para tirar sua empresa do vermelho

Muitas empresas já viviam no vermelho mesmo antes da chegada da pandemia ao Brasil, e após a crise que já se instala por mais de um ano, muitas delas acabaram quebrando e fechando suas portas – e neste ano pode ser que ainda muitas delas já estejam nesse caminho.

Por isso, a Contabilizei preparou 8 dicas essenciais, maior escritório de contabilidade do país e pioneira a digitalizar os processos contábeis, para ajudar o seu negócio a sair do vermelho:

Analise o fluxo de caixa todos os dias

Com um fluxo de caixa bem detalhado, você conseguirá calcular os riscos, analisar o cenário atual e o futuro do negócio, além de conseguir verificar como você está em relação aos seus objetivos.

Esta é a ferramenta que vai lhe ajudar a identificar qual a causa do problema financeiro, desde erros no sistema que o levaram a acreditar que tinha mais recursos do que de fato havia, a não ter o número de clientes suficientes, gastos supérfluos, etc.

Identificando os problemas claramente você poderá tomar ações adequadas.

Peça ajuda ao seu contador

Esse profissional é o seu principal amigo na luta para sair do vermelho.

Vocês terão que analisar o fluxo de caixa, as pendências e quais as estratégias para resolver cada um dos problemas, além das questões tributárias.

Defina prioridades

Após analisar o fluxo de caixas, coloque as dívidas em aberto em uma planilha, com o máximo de detalhes que conseguir.

Compare-as e verifique quais você consegue pagar ou que consegue destinar de dinheiro para elas.

Com base nesse valor, defina as prioridades e pague primeiro aquelas que não podem ser renegociadas ou que têm juros e multas mais altos.

Renegocie dívidas

Um bom planejamento financeiro é o que vai lhe garantir que tudo o que foi negociado seja cumprido.

Preste atenção nos juros oferecidos por empréstimos e sempre pense a longo prazo, não seja imediatista.

Veja em quanto tempo será pago e como o parcelamento se encaixa em seu orçamento.

Assuma um pagamento mensal que sua empresa consiga arcar sem deixar de pagar salários, impostos e recursos essenciais.

Corte gastos desnecessários e supérfluos

Comece revendo atitudes simples, como não deixar luzes acesas sem necessidade, economizar água e reconsiderar as despesas com telefone e internet.

Você pode pensar em mudar de local, procurar um mais barato ou menor, por exemplo.

Outra maneira de reduzir gastos é automatizar alguns processos.

Há inúmeras ferramentas que ajudam a poupar tempo e dinheiro e, ainda, podem reduzir erros e imprevistos.

Acompanhe os indicadores do seu negócio

Você sabe a importância de acompanhar tudo que acontece na gestão da sua empresa.

É preciso estar ciente do desempenho de todos os setores – saber como estão as métricas de vendas, o tempo de resposta aos clientes e, claro, os indicadores de desempenho financeiros.

Separe as dívidas pessoais das empresariais

Este é o erro mais comum e também o mais grave! Separe as contas bancárias do seu negócio das suas pessoais.

Além disso, estabeleça limites para retiradas e para os gastos pessoais e da sua empresa.

Caso você precise comprar algo para empresa e não tenha dinheiro suficiente no caixa, replaneje, adie ou reduza o pedido, mas não envolva a sua conta pessoal.

Combate a inadimplência

A inadimplência de seus clientes é um motivo para se estar no vermelho.

Uma alternativa é criar maneiras para incentivar o pagamento na data certa, como descontos e benefícios para aqueles que honram o vencimento.

Além disso, você pode colocar as datas de vencimento sempre para os primeiros dias do mês, pois a maioria das pessoas e empresas pagam suas contas nesse período e é comum que priorizem as que vencem primeiro.

Fonte: Rede Jornal Contábil. Publicado em 31/03/2021.


Veja também