unilever
Nós usamos cookies - os cookies nos informam quais partes dos nossos sites você visitou, nos ajudam a medir a eficácia dos anúncios e pesquisas na web, bem como nos fornecem informações sobre o comportamento do usuário, para que possamos melhorar nossas comunicações e produtos. Saiba mais sobre isso no Aviso de Cookies

Empreendendo e Aprendendo

Conteúdos sobre como administrar e desenvolver bem a sua empresa. Treinamentos, dicas de gestão, notícias sobre o mundo digital e muito mais!

Confira dicas sobre a emissão de notas fiscais para micro e pequenas empresas

Dados do Sebrae mostram que, mesmo diante das dificuldades impostas pela pandemia, 626.883 micro e pequenas empresas foram abertas em 2020, por todo o Brasil.

Uma demanda obrigatória para qualquer empresa, que precisa ser tratada com atenção por quem está abrindo um negócio, é a emissão de notas fiscais, uma vez que qualquer erro pode gerar prejuízos, de acordo com Christophe Trevisani, fundador e CEO da eNotas, startup especializada em automatizar a emissão de notas fiscais, que elencou quatro dicas para novos empreendedores.

Saiba qual tipo de nota fiscal você deve emitir

Existem diversos tipos de nota fiscal eletrônica em vigor no Brasil, por isso é fundamental saber qual é a ideal para o seu negócio.

Entre os mais utilizados estão a nota fiscal de produto (NF-e), voltada para venda de mercadorias e gerada na Sefaz – Secretaria da Fazenda de cada estado; a nota fiscal de serviço (NFS-e), focada em prestação de serviços e gerada na prefeitura da cidade onde o serviço é oferecido; e a nota fiscal de consumidor (NFC-e), alternativa prática ao cupom fiscal amplamente utilizado por lojas físicas, uma vez que é emitida pela internet junto à Sefaz.

Fique atento ao seu regime de tributação

Para operar o negócio, é essencial saber quais os limites e as obrigações dos regimes de tributação, com o suporte de um contador.

No caso das microempresas (MEs) e das empresas de pequeno porte (EPPs), que são enquadradas no regime de arrecadação Simples Nacional, o imposto pago começa geralmente em 6% sobre o faturamento e aumenta de acordo com o volume de vendas.

As duas categorias têm, como facilidade, o DAS – Documento de Arrecadação do Simples Nacional, que unifica os encargos.

Assim, você praticamente só se preocupa em emitir as notas fiscais corretamente e pagar o necessário.

“Tanto para MEs quanto para EPPs a regra básica é gerar o documento para cada venda realizada a fim de justificar todos os recebimentos”, frisa Trevisani.

Automatize a emissão das notas fiscais

Ao emitir a nota fiscal eletrônica, é comum que aconteçam erros quando a tarefa é executada manualmente.

A margem de erro é grande, mesmo havendo uma pessoa responsável pela atividade, por se tratar de uma ação repetitiva.

Assim, o mais indicado é automatizar a emissão das notas fiscais por meio de um sistema inteligente, como o eNotas, para que você não precise se preocupar com questões burocráticas e possa focar no crescimento do seu negócio.

Declare os seus ganhos corretamente

Qualquer tipo de empresa, seja MEI, microempresa (ME), empresa de pequeno porte (EPP), lucro real ou presumido e até pessoa física, tem o dever de declarar os ganhos junto à Receita Federal.

“Para isso, é fundamental ter um contador para auxiliá-lo como forma de evitar problemas com o Fisco e ser penalizado com juros e multas, sobretudo, considerando o sistema tributário do Brasil, que é um dos mais complexos do mundo”, afirma o CEO da eNotas. Lembre-se: sonegar imposto é crime.

E, mesmo que ocorra apenas em casos extremos, o responsável pode ser preso.

Fonte: Rede Jornal Contábil. Publicado em 24/05/2021, por Gabriel Dau.

https://www.jornalcontabil.com.br/confira-dicas-sobre-a-emissao-de-notas-fiscais-para-micro-e-pequenas-empresas/


Veja também