unilever
Nós usamos cookies - os cookies nos informam quais partes dos nossos sites você visitou, nos ajudam a medir a eficácia dos anúncios e pesquisas na web, bem como nos fornecem informações sobre o comportamento do usuário, para que possamos melhorar nossas comunicações e produtos. Saiba mais sobre isso no Aviso de Cookies

Empreendendo e Aprendendo

Conteúdos sobre como administrar e desenvolver bem a sua empresa. Treinamentos, dicas de gestão, notícias sobre o mundo digital e muito mais!

Consultor explica a importância da gestão financeira para um negócio

O primeiro passo para ter um caso positivo de administração é que o dinheiro sobre ao fim do mês

A gestão financeira é um dos principais fatores de importância em um negócio. A afirmação é de Eber Feltrim, especialista em gestão de negócios para a área da saúde e consultor da SIS Consultoria, especializada em desenvolvimento e gestão de clínicas.

“Pense nesses dois caminhos: a administração de recursos positivos, com lucros e boas reservas ou a de recursos negativos, que são endividamentos e falta de fundos. Mas não saber a situação atual do negócio é algo comum, muitos gestores não sabem se operam no azul ou no vermelho, o que é uma grande deficiência da gestão financeira”, disse.

Fazer o dinheiro sobrar

De acordo com ele, o primeiro passo para ter um caso positivo de administração é que o dinheiro sobre ao fim do mês. Mas como fazer para isso acontecer? “Uma boa alternativa é a diversificação de serviços e produtos oferecidos pelo estabelecimento. Isso porque esse é um excelente caminho para aumentar os lucros de um negócio, sem colocar todos os ovos na mesma cesta”, frisou.

E disse mais: “outro ponto importante é investir com sabedoria e pensar em letras de câmbio, CDB e títulos públicos, que trazem possibilidade de fazer o dinheiro render mais. Gastar os rendimentos também deve ser algo feito com qualidade e atualmente existem plataformas que podem ajudar com isso.”

Soluções diferenciadas

Para Feltrim, quando existe a falta de recursos, também existem soluções que podem ser aplicadas, mas a primeira coisa a ser feita é identificar onde estão os erros e o que causa esse problema.

“Faça uma lista de quais são as contas fixas, dívidas e tudo o que fez a empresa chegar a uma situação de prejuízo. Com isso em mãos, é possível pensar em estratégias para que os pagamentos sejam efetuados de uma maneira mais inteligente, até mesmo com juros menores”, destacou.

E acrescentou: “é claro que apenas isso não é o suficiente para fazer com que o cenário seja revertido, mas ajuda bastante. O próximo passo é saber quais são os erros cometidos que dificultam o crescimento financeiro. Entre eles, está a simples atitude de não enriquecer, pois ganhar dinheiro também é resultado de atitudes, lembrando também que ser rico se trata de ser feliz, honrar com os compromissos e não ter nenhum ruído de imagem causado pela situação financeira.”

Não seja negligente

Conforme o especialista, outra condição que faz gestores perder dinheiro é negligenciar as negociações, seja ao não analisar os preços dos concorrentes no mercado ou mesmo durante o fechamento com clientes.

“A percepção financeira também é um dos erros constantes, especialmente quando relacionados às despesas ocultas. Por exemplo, ao adquirir um carro e parcelar o valor dele, é preciso calcular nessas parcelas a desvalorização do automóvel, as manutenções, desgastes etc. É o caso também de pagar os valores mínimos de um cartão de crédito, que resultam em juros”, disse.

Gestão financeira: objetivo definido

Para Feltrim, ter um objetivo definido é fundamental. Dito isto, é ideal ter em mente que primeiro é necessário fazer o que deve ser feito e apenas depois de concluir isso fazer o que quer. Lembrando que esse primeiro ponto pode levar anos para acontecer.

“Outro grande inimigo das finanças positivas pode ser você mesmo, ao não realizar um balanço do que é importante no momento de gastar, como priorizar compras ao invés de dívidas. Não é necessário se privar de nada, mas procure estocar dinheiro ao invés de coisas”, ressaltou.

E concluiu: “observe o fluxo de caixa com mais atenção e tenha cuidado com gastos desnecessários que podem estar impedindo que a sua empresa lucre.”

Fonte: 1 Bilhão. Publicada em 28/12/20, por Osni Alves.


Veja também