unilever
Nós usamos cookies - os cookies nos informam quais partes dos nossos sites você visitou, nos ajudam a medir a eficácia dos anúncios e pesquisas na web, bem como nos fornecem informações sobre o comportamento do usuário, para que possamos melhorar nossas comunicações e produtos. Saiba mais sobre isso no Aviso de Cookies

Notícias e negócios

Informações sobre as medidas lançadas pelo Governo e pelas entidades públicas para preservar o emprego, a renda e apoiar as empresas.

Empresas vão permitir saques com cartões de débito no varejo

As empresas que administram cartões passarão a permitir que os consumidores façam saques por meio das maquininhas das lojas de varejo. A possibilidade foi anunciada no último dia 14, e deve concorrer com o Pix Saque e o Pix Troco, que serão lançados no 2º semestre pelo BC (Banco Central).

De acordo com a Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões), o objetivo é permitir que os brasileiros façam saques em dinheiro com o cartão diretamente no varejo, sem precisar ir ao banco. Ou seja, em estabelecimentos comerciais como supermercados, postos de combustíveis e farmácias.

Assim como o Pix, os cartões vão oferecer duas opções de saque no varejo –o Compra com Troco e o Saque no Terminal. No Compra com Troco, o usuário poderá fazer uma compra e, na hora do pagamento, acrescentar uma quantia no valor pago com o cartão para receber a diferença em dinheiro. Já o Saque no Terminal vai funcionar exatamente como um saque: o usuário paga com o cartão o valor que deseja sacar e sai com o dinheiro em espécie.

A possibilidade estará disponível para cartões de débito e cartões pré-pagos. Ou seja, não poderá ser utilizada no crédito. Inicialmente, serão permitidos saques de R$ 20 a R$ 200.

Segundo a Abecs, os saques estarão disponíveis no varejo à medida em que o sistema das maquininhas for atualizado pelas adquirentes. A associação diz que já há muitos lojistas interessados em oferecer o serviço, já que o saque pode reduzir os custos referentes ao transporte e à segurança do dinheiro em espécie. Além disso, os lojistas que optarem por oferecer o saque poderão cobrar uma taxa pela operação.

No 2º semestre, também será possível fazer saques no varejo com o Pix, o sistema de pagamentos instantâneos do Brasil, lançado em 2020 pelo Banco Central. O BC abriu nesta semana uma consulta pública sobre o Pix Saque e o Pix Troco. A expectativa da autoridade monetária é que, neste caso, os consumidores possam sacar até R$ 500 por dia e tenham direito a 4 saques gratuitos por mês.

Fonte: Poder 360. Publicado em 14/05/2021, às 19h15.


Veja também