unilever
Nós usamos cookies - os cookies nos informam quais partes dos nossos sites você visitou, nos ajudam a medir a eficácia dos anúncios e pesquisas na web, bem como nos fornecem informações sobre o comportamento do usuário, para que possamos melhorar nossas comunicações e produtos. Saiba mais sobre isso no Aviso de Cookies

Loja Perfeita

Tenha as melhores estratégias de execução, conheça mais sobre os diferenciais dos produtos e alavanque as vendas do seu negócio.

Fluxo de caixa: o que é e como aplicar o conceito na sua empresa?

Até para você que não gosta de finanças, o fluxo de caixa pode ser simples e essencial no seu negócio

Você é o tipo de empreendedor que odeia lidar com a parte financeira do seu negócio? Ou é aquele que se diverte ao mergulhar em planilhas e números? Seja qual for a sua praia, a verdade é que todo empreendedor tem uma coisa em comum: ver a palavrinha “lucro” brilhando no positivo. Mas, para isso acontecer, é preciso ter organização e planejamento com relação ao seu fluxo de caixa, um processo imprescindível na vida do(a) dono(a) da própria empresa.

A boa notícia é que, mesmo para você que não é muito ligado em finanças, existem muitas ferramentas, técnicas e estratégias que podem te auxiliar a cuidar do seu negócio levando em consideração a área contábil. Neste artigo, vamos te explicar o que é fluxo de caixa e como não se perder nas contas — afinal, sem organização financeira, o seu empreendimento, por mais original que seja, pode não aguentar os trancos e barrancos do mundo dos negócios.

O que é fluxo de caixa?

Fluxo de caixa é um termo definido como um instrumento que ajuda o empreendedor a acompanhar a saúde e a rotina financeira do seu negócio.

Dentro do fluxo de caixa são listados alguns elementos, como:

  • Gastos fixos, aluguel e conta de luz, por exemplo;
  • Entrada de dinheiro por meio de vendas ou rendimentos aplicados;
  • Pagamentos de impostos e salário de funcionários;

E por aí vai.

Todo dinheiro que entra e sai da sua empresa, portanto, precisa integrar a matemática desse verdadeiro relatório financeiro detalhado.

Imagine que você adquiriu 10 unidades do Whisky Red Label, da Johnnie Walker, por R$500,00 no primeiro dia deste mês. Ou seja, a primeira movimentação financeira do seu fluxo de caixa, no valor de R$500,00, aconteceu. Para inteirar a quantia dedicada para os gastos que estão por vir durante aquele período, portanto, você deve contar com a venda de todas as unidades do produto.

Você planeja vender cada unidade do produto por R$100,00. No total, com o lucro das bebidas somado a outros itens do seu negócio, você estima que terá um recebimento semanal de R$1.200,00.

No quinto dia daquele mês, são cobrados o aluguel e a conta de luz do seu espaço físico, despesas que totalizam R$1.000,00.

Você ainda não vendeu nenhuma garrafa do whisky que comprou no primeiro dia do mês, e acaba entrando no vermelho para arcar com os custos dessas contas. Afinal, os boletos nunca param de chegar, não é mesmo?

Com o fluxo de caixa, uma situação dessa poderia ser antecipada, e você conseguiria ter uma carta na manga para lidar com o imprevisto (quando se trata de vendas, deve-se ter em mente que surpresas com certeza acontecerão).

Por que usar o fluxo de caixa no seu negócio

O principal motivo para usar o fluxo de caixa é a organização. Ao anotar e estruturar as suas despesas e recebimentos de maneira fácil e visual, você passa a compreender claramente a situação financeira atual e futura do seu negócio.

Além disso, a realização do fluxo de caixa permite que o empreendedor também consiga enxergar soluções para possíveis futuros problemas.

Por exemplo, ao analisar o fluxo de caixa do mês anterior, o empreendedor é capaz de perceber que está gastando mais do que recebendo. Ao conhecer os acontecimentos do seu negócio, é possível planejar ações futuras que previnem essa ocorrência.

Uma outra situação que pode acontecer é o empresário perceber que seu negócio não está tendo prejuízo financeiro, mas poderia faturar mais se o estoque não estivesse com produtos encalhados. Com a análise de dados do fluxo de caixa, o empreendedor pode reverter essa situação e criar uma ação imediata, como uma liquidação para a próxima semana.

Como fazer o fluxo de caixa na sua empresa?

A primeira coisa a ser feita é decidir se o fluxo de caixa será realizado manualmente ou em algum meio digital, como em softwares que montam planilhas. Na internet, você também consegue encontrar alguns modelos prontos de planilhas em que é preciso somente completar com as informações correspondentes ao seu negócio.

Com isso feito, o empreendedor deve anotar toda a movimentação financeira que acontece no dia a dia da empresa. Uma boa ideia é criar uma coluna para os gastos, e outra para os recebimentos.

Na coluna de gastos, podem ser anotadas movimentações como: gastos com fornecedores, empréstimos, contas a pagar e estratégias de divulgação.

Já na coluna de recebimentos, a maioria das anotações pode ser referente às vendas à vista ou parceladas de produtos, ou aos resultados de investimentos.

Registre todas as informações com muita atenção e cuidado, pois um simples dado inserido de maneira errada pode prejudicar e alterar todo o seu fluxo de caixa. E lembre-se, também, de especificar todas as anotações realizadas, para que não ocorram futuras confusões.

Após o período de registro, deve acontecer a análise de dados, processo em que o empreendedor pode prestar atenção em fatores como o saldo ao final de cada dia, o lucro, os gastos e o quanto poderá ser investido futuramente.

Vantagens de um bom fluxo de caixa usando os produtos de Compra Agora

Os benefícios de ter um fluxo de caixa não precisam ser refletidos apenas na situação financeira do seu negócio, eles podem ser aplicados nas ofertas que você fornece aos seus clientes e, até mesmo, nos produtos que você cogita ter no seu estoque futuro.

Se você notar, por meio da análise do relatório de fluxo de caixa, que a empresa está com sobra de dinheiro, você pode, então, aumentar o estoque de um produto que está em alta no momento, como ao investir no Shampoo Nutritive Solutions Hidra-liso, da Dove.

Outra alternativa é estudar o melhor momento para realizar promoções ou aplicar técnicas de vendas (como o cross selling) em produtos que se complementam, como a Maionese Verde e a Mostarda, ambos em embalagens squeeze e da marca Hellmann’s.

Quando fazer fluxo de caixa? Semanalmente? Mensalmente?

É aconselhável que você anote as movimentações financeiras do seu negócio diariamente, com as devidas especificações e informações corretas.

Já o cálculo de tudo aquilo que foi gasto e recebido pode ser feito semanalmente, pois assim você consegue focar melhor nos detalhes e acompanhar de perto o que acontece na sua empresa.

Porém, essa execução mais recorrente não precisa ser sinônimo de excluir uma análise de fluxo de caixa mensal. Utilize a visão mensal de um fluxo de caixa para refletir sobre a performance do seu negócio ao longo do mês: houve uma semana de maior faturamento? Qual é o melhor momento para realizar negociações com fornecedores ou investimentos voltados para a empresa?

Com todos esses novos conhecimentos em mente, apenas um empreendedor sem desejo de crescer vai abrir mão de fazer o seu fluxo de caixa. Boa sorte!


Veja também