unilever
Nós usamos cookies - os cookies nos informam quais partes dos nossos sites você visitou, nos ajudam a medir a eficácia dos anúncios e pesquisas na web, bem como nos fornecem informações sobre o comportamento do usuário, para que possamos melhorar nossas comunicações e produtos. Saiba mais sobre isso no Aviso de Cookies

Empreendendo e Aprendendo

Conteúdos sobre como administrar e desenvolver bem a sua empresa. Treinamentos, dicas de gestão, notícias sobre o mundo digital e muito mais!

Marketing sensorial: como reproduzir a experiência do PDV no digital

Indústrias, marcas produtoras de bens de consumo e varejos possuem diversos interesses em comum, mas o principal deles é a experiência do shopper. É a partir de uma jornada de compra agradável, sem ruído de informações, atendendo às expectativas geradas e mantendo um alto nível de interesse pelo produto até o final, que se consegue obter clientes satisfeitos e compras recorrentes. O shopper moderno considera, mesmo que inconscientemente, todos os estímulos que recebe para a tomada de decisão.

Hoje sabemos que grande parte deste processo de compra acontece no ambiente digital, com o consumidor preferindo conhecer o máximo possível sobre o item que deseja, antes mesmo de decidir comprar online ou ir até uma loja física. Por isso que é necessário atentar-se ao bem-estar do público, produzindo estímulos sensoriais que os ajudem a perceber o quanto o seu produto é uma excelente opção. Esta tática se aplica tanto ao ponto de venda físico, com estratégias personalizadas de trade marketing, quanto à vitrine digital dos seus produtos, com estratégias de digital merchandising.

Algumas dicas para implementar o marketing sensorial com sucesso são:

  • Conheça com profundidade a sua marca;
  • Produtos, serviços, missão, visão e valores, entre outros fatores de identidade da marca;
  • Aprofunde seus conhecimentos sobre o perfil do cliente;
  • Analise regularmente dados sobre comportamento do consumidor;
  • Atualize seus conhecimentos sobre merchandising, marketing digital e de experiência;
  • Determine e elabore estratégias, considerando estimular pelo menos um dos cinco sentidos do cliente.

O marketing de experiência ajuda os consumidores a se conectarem com as marcas, promovendo maior identificação através da experiência positiva com produtos e serviços. Contudo, é o marketing sensorial que faz com que esta experiência ganhe um novo significado, aproximando a experiência de compra com a de consumo e promovendo uma conexão afetiva ou emocional.

Para ajudar nesse processo, existem ferramentas que auxiliam na atração, com a Simplus, por exemplo, uma solução preparada para o lançamento de produtos, antecipação do ciclo de vendas e gestão centralizada do portfólio. A tecnologia faz a captura, valida e distribui mais de 160 informações e imagens de produtos com garantia de qualidade para canais de venda físicos e digitais.

Cadastrar produtos em lojas virtuais, aplicativos, e-commerces e marketplaces de forma adequada, com as informações corretas, benefícios, fotos e imagens reais, bem produzidas e atrativas ajudam a desenvolver o desejo de consumo, transformando o processo de pesquisa e descoberta do produto em uma atividade simples, prática e satisfatória para o consumidor.

Com o marketing sensorial é possível criar no ambiente digital uma experiência semelhante a que o consumidor encontra em lojas físicas, ajudando-o na tomada de decisão pelo produto, marca ou local da compra. Essa estratégia, além de melhorar a experiência de compra do shopper, ajuda a explorar os produtos além do óbvio, estimula o desejo de compra sem a necessidade de “empurrar” produtos, fideliza e encanta clientes, além de desenvolver uma identidade inovadora e única do produto.

Mais do que apresentar um produto e listar todos os seus benefícios, mostrar onde encontrar e como comprar, também é possível fazer com que cada item seja compreendido pelo próprio indivíduo sem que a marca ou a loja precise utilizar argumentos comerciais de venda. Ao estimular boas sensações a respeito dos produtos, como aconchego, bem-estar e positividade, cria-se uma atmosfera favorável ao fechamento de negócios.

Cria-se também situações e ambientes propícios para que o cliente lembre-se da marca ou do produto aonde estiver: ao ver certa imagem, ao ouvir certos sons e músicas, sentir um cheiro específico ou visitar locais que tenham semelhança com a estratégia visual escolhida pela empresa. A lembrança é instantânea, consistente e, além disso, ajuda negócios a crescer atraindo mais consumidores, tornando-os clientes satisfeitos que tendem a retornar e comprar mais vezes.

Fonte: Estadão. Publicada em 25/09/20, às 03h00, por Cleison Dará, analista de Marketing da Gofind.

https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/marketing-sensorial-como-reproduzir-a-experiencia-do-pdv-no-digital/


Veja também