unilever
Nós usamos cookies - os cookies nos informam quais partes dos nossos sites você visitou, nos ajudam a medir a eficácia dos anúncios e pesquisas na web, bem como nos fornecem informações sobre o comportamento do usuário, para que possamos melhorar nossas comunicações e produtos. Saiba mais sobre isso no Aviso de Cookies

Empreendendo e Aprendendo

Conteúdos sobre como administrar e desenvolver bem a sua empresa. Treinamentos, dicas de gestão, notícias sobre o mundo digital e muito mais!

Por que investir em produtos sem glúten pode impulsionar a clientela da sua empresa

Estar pronto para oferecer inclusão pode colocar a sua marca na liderança do mercado.

É comum que empreendedores equipem o estabelecimento com itens campeões de vendas, que atendem a um público mais geral. Isso é capaz de satisfazer uma grande quantidade de pessoas mas, ao mesmo tempo, alguns casos especiais podem se sentir negligenciados – como quem procura por produtos sem glúten.

A princípio, pode até ocorrer o pensamento de que não existem tantas pessoas que buscam por itens sem glúten em uma loja, mas você sabia que há uma estimativa de que aproximadamente 2 bilhões de brasileiros tenham algum nível de intolerância ao ingrediente?

Logo, investir nessa categoria de alimento para o seu estoque pode ser extremamente benéfico, além de criar uma conexão especial com os clientes.

A relação do Brasil com o glúten

Para começo de conversa, é bom relembrarmos o que é esse tal de glúten e por que algumas pessoas não podem ingeri-lo.

O glúten é uma proteína presente no trigo, na aveia, na cevada, no centeio e em todos os seus derivados. Pessoas com intolerância a essa substância, como aqueles que possuem doença celíaca, por exemplo, precisam adaptar o cardápio e ficar longe de pães, massas e alguns doces.

O diagnóstico de um paciente celíaco pode ser complicado, uma vez que os sintomas muitas vezes são confundidos com outras condições médicas.

Alguns dos sinais de alerta mais comuns são:

  • Inchaço na barriga;
  • Dor na região abdominal;
  • Diarreia ou prisão de ventre crônica.

É essencial que o diagnóstico da doença celíaca ou de outras intolerâncias ao glúten seja feito apenas por um profissional de saúde. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 1% da população mundial possui doença celíaca.

Entretanto, ainda não existem diagnósticos ou números mais concretos sobre esse número aqui no Brasil. A Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil (FENACELBRA) estima, com base em dados divulgados em nível mundial, que existam cerca de 2 milhões de celíacos no Brasil, com muitos desses pacientes não tendo um diagnóstico oficial ou informações suficientes para lidar com a doença.

Por que investir na venda de produtos sem glúten pode ser uma boa ideia para o seu negócio?

Não há como negar que o grupo social dos celíacos pode ser considerado minoria no universo de compras e vendas alimentícias.

Muitas pessoas sequer sabem da existência da doença, outras não possuem diagnóstico ou então não repararam nos próprios sintomas da sensibilidade ao glúten. Por conta disso, elas já se acostumaram a consumir produtos convencionais, e a lidar com as consequências disso.

Mas quando um negócio prova que reconhece a existência de doenças que circundam o glúten, e que deseja trazer produtos específicos para aquele grupo, ele se mostra sensível perante ao seu público – e pode abrir vantagem frente à concorrência. Além disso:

  • Quando uma marca decide investir em produtos sem glúten, ela também pode acabar se tornando referência no mercado com um acervo grande, específico e de qualidade à disposição para quem necessita – o mesmo vale para estabelecimentos que apostam em itens veganos;
  • Por fim, essa representação e disponibilidade de produtos sem glúten nas prateleiras de um negócio pode fazer com que alguns clientes passem a criar laços emocionais fortes com aquele estabelecimento;
  • Isso pode resultar em divulgação boca a boca, recomendações em círculos sociais e, até mesmo, fidelização de clientes, ações que podem aumentar a movimentação financeira de muitos negócios.

Produtos sem glúten para enriquecer suas prateleiras e seu estoque!

O glúten está presente em alimentos como pães, massas e frituras, os quais são comumente associados com uma alimentação pouco saudável. Por isso, pacientes celíacos costumam pensar que uma dieta sem glúten é sinônimo de sofrimento e comida sem graça, mas isso nem sempre é verdade!

Uma forma de acalmar seus clientes celíacos é dizendo que a ausência de glúten em sua dieta pode abrir espaço para uma alimentação mais nutritiva, menos gordurosa e muito benéfica.

Por outro lado, a indústria alimentícia parece estar mudando para melhor ultimamente, e muitas empresas já começaram a reconhecer a existência da doença celíaca e de outras intolerâncias da proteína produzindo, assim, seus próprios alimentos sem glúten.

É aqui que deve entrar o seu investimento! Alinhe a venda de produtos sem glúten com outras dicas relacionadas à dieta celíaca em seu negócio, e veja a magia acontecer.

A seguir, tome nota sobre algumas sugestões de produtos sem glúten para você disponibilizar em suas prateleiras.

1. Pão sem glúten

Muitos celíacos dizem que o pão é o item que mais faz falta em suas dietas mas, por sorte, diversas marcas já estão apostando em opções sem glúten.

Esse tipo de produto é uma ótima adição para o seu estoque, uma vez que ele pode se tornar campeão de vendas.

Nossa sugestão: Pão sem Glúten Wickbold Original.

2. Macarrão sem glúten

Outro item que pode fazer muita falta para seus clientes é o macarrão. Por isso, tenha sempre diversos tipos de massas nas prateleiras.

Uma boa ideia, também, é indicar receitas para celíacos que podem ser preparadas com o produto em questão.

Nossa sugestão: Macarrão Fusilli Santa Amália Zero Glúten.

3. Outras massas sem glúten

Apostar em variedade pode ser uma escolha igualmente benéfica!

Ainda sobre massas, pense em trazer múltiplas marcas, tipos de macarrão e derivados, pois assim você garante um bom leque de opções para o consumidor, que terá seu poder de escolha ainda mais valorizado.

Nossa sugestão: Macarrão Renata Sem Glúten Espaguete Nº8.

4. Produtos infantis sem glúten

Crianças também podem ser celíacas, e é interessante manter produtos destinados a elas em seu estoque, conquistando, assim, o coração dos pais e responsáveis (e fazendo a criançada mais feliz).

Nossa sugestão: Minibolo Wickbold Sem Glúten Baunilha com Chocolate.

5. Snacks para celíacos

É interessante investir em lanchinhos rápidos para o seu estoque também, ainda mais quando eles apresentam demais ingredientes saudáveis na composição, caso das amêndoas.

Nossa sugestão: Muffin Wickbold Sem Glúten Amêndoas.

Ainda que lentamente, a conscientização sobre a intolerância ao glúten está crescendo, e não reconhecer isso pode ser visto como erro no mercado.

Procure fontes confiáveis sobre o tema, tenha sensibilidade, empatia e equipe as suas prateleiras com produtos de qualidade. Boa sorte!


Veja também