unilever
Nós usamos cookies - os cookies nos informam quais partes dos nossos sites você visitou, nos ajudam a medir a eficácia dos anúncios e pesquisas na web, bem como nos fornecem informações sobre o comportamento do usuário, para que possamos melhorar nossas comunicações e produtos. Saiba mais sobre isso no Aviso de Cookies

Empreendendo e Aprendendo

Conteúdos sobre como administrar e desenvolver bem a sua empresa. Treinamentos, dicas de gestão, notícias sobre o mundo digital e muito mais!

Tudo o que você precisa saber para abrir seu próprio mini mercado

Pesquisar o local e o público-alvo são etapas essenciais para abrir o seu mercadinho. Veja mais dicas para realizar o seu tão sonhado investimento nessa área

Durante a pandemia, muitas pessoas se descobriram empreendedoras e decidiram tirar inúmeros projetos do papel. Algumas delas aproveitaram a chance para investir em franquias de grandes negócios, enquanto outras decidiram começar do zero e abrir seus próprios empreendimentos, como montar um mercadinho, abrir lojas de bairro e apostar as fichas em outras áreas do varejo.

Para quem optou por iniciar um negócio próprio, os segmentos escolhidos foram variados: alimentícios, bem-estar e beleza e pets são apenas alguns dos muitos exemplos de nichos que bombaram durante a pandemia de covid-19.

Caso você, mesmo com pouco dinheiro, também esteja sentindo o seu lado empreendedor gritar dentro do peito, que tal considerar a possibilidade de abrir um mini mercado? Esse pode até parecer um caminho complicado, mas com as dicas abaixo, garantimos, o processo vai ficar bem simples! Vamos a elas?

Por que investir em um mini mercado e como abrir o seu

Para muitos, um mini mercado parece um negócio que sequer apresenta margem para lucros. Entretanto, a verdade é que um mini mercado, independentemente da dimensão, pode se tornar um empreendimento muito lucrativo.

O primeiro motivo para um empreendedor investir em um mini mercado é a possibilidade de crescimento. Isso porque um negócio que abre suas portas em um pequeno espaço e com um estoque limitado pode apresentar um grande crescimento com o passar do tempo.

Esse possível aumento nos lucros e a presença duradoura do seu negócio em um local específico podem ser outro sinônimo de consolidação da marca. Quanto mais tempo presente em um bairro, por exemplo, e quanto maior o nível de qualidade oferecido, melhor é a imagem da empresa aos olhos dos clientes.

Por fim, em cenários extremamente positivos, mini mercados podem resultar em outras unidades abertas, e em um crescimento ainda maior da marca.

As vantagens e as desvantagens de um mini mercado

Além de um possível crescimento em termos de expansão local, esse tipo de negócio pode apresentar outras vantagens, até porque nem todos os donos de mini mercados desejam abrir franquias de suas marcas, por exemplo.

Por outro lado, assim como qualquer negócio, o investimento em um mini mercado também pode apresentar desvantagens.

Vantagens

  • Um mini mercado pode ser um negócio cômodo, principalmente porque é algo que pode ser feito na garagem de uma casa, por exemplo;
  • O investimento financeiro inicial é baixo quando comparado ao investimento para abrir outros negócios, como uma franquia de uma grande marca;
  • Com um mini mercado, um empreendedor pode fazer do seu negócio uma referência em determinados produtos, como o Detergente em Pó ALA Flor de Cerejeira e Lavanda. O empreendimento pode (e deve) se destacar também em termos de qualidade e atendimento, atraindo mais reconhecimento.

Desvantagens

  • Muitas vezes, mini mercados devem dispor de estratégias fortíssimas para superar a concorrência que costuma vir de redes de mercados ou supermercados maiores. Conquistar um público fiel pode ser difícil a princípio;
  • A credibilidade pode demorar a chegar quando falamos sobre um mini mercado, principalmente porque os clientes ainda não conhecem o seu negócio a fundo. Isso pode resultar em baixo lucro nos primeiros momentos de atuação do seu empreendimento;
  • Em cenários negativos e épocas de crise econômica, pequenos negócios como um mini mercado, são mais propensos a fecharem do que supermercados, uma vez que esses costumam ter respaldo de terceiros e maior nível de capital de giro.

Como abrir seu próprio mini mercado

Veja a seguir algumas dicas para tirar o projeto do papel e colocá-lo em prática!

1 – O que é preciso para abrir um mini mercado? Boa localização!

O melhor local para a inauguração de um mini mercado é em um bairro onde não existam tantos negócios similares ao seu. Caso contrário, estabelecer a sua marca naquela área, com tanta concorrência, pode ser difícil. Por isso, conhecer estratégias focadas em como montar um mercadinho de bairro te coloca à frente dos competidores.

É importante considerar o espaço físico também. Por mais que o espaço alugado para o seu negócio seja pequeno, é possível fazer bom proveito dele.

Estude sobre visual merchandising e saiba como dispor todos os móveis e produtos do seu mini mercado. Por exemplo, você precisará mais de prateleiras ou de bancadas? Perto de qual outro produto você deverá posicionar o Café Pelé Tradicional Vácuo?

2 – Quanto custa abrir um mini mercado? Pesquise a respeito!

O investimento inicial para um mini mercado pode variar de R$10 a R$20 mil reais, então esteja preparado para dispor desse dinheiro desde o primeiro momento.

É interessante que um empreendedor também se prepare para os primeiros meses de gastos fixos e variáveis, como o aluguel do local, as contas de luz, a compra de mercadorias e o pagamento de funcionários.

Mantenha um checklist atualizado e suas finanças organizadas, e tenha sempre uma reserva de dinheiro para te socorrer em possíveis emergências.

3 – Encontre e negocie com bons fornecedores

Saber negociar é uma habilidade extremamente útil quando se é dono de um mini mercado, ainda mais com os fornecedores.

Tenha um bom discurso para conseguir ótimos descontos nas compras de produtos que irão formar o seu estoque. Negocie para conseguir descontos em itens que apresentam bons níveis de venda, como o Desodorante Antitranspirante Dove Aerosol Original.

4 – Dentro da lei: o que precisa para abrir um mercadinho?

Um negócio pequeno não é sinônimo de irregularidades. Desde o primeiro momento, procure por um contador para auxiliar no processo de conseguir o seu CNPJ, as licenças exigidas pela prefeitura e qualquer outro documento que também seja necessário.

Com tudo dentro da lei, você tende a conseguir, além de credibilidade, inúmeras vantagens, uma delas sendo a possibilidade de negociar com grandes e confiáveis fornecedores.

5 – Invista em divulgações e em eventos estratégicos

A divulgação é a alma do negócio e, por isso, não hesite em investir em boas estratégias de comunicação para a sua empresa.

Marque presença nas redes sociais, invista em frases de divulgação e utilize esse canal para alcançar novos clientes e se tornar referência no universo digital. Uma ideia é oferecer um serviço de compras online e entregas para seus clientes, que pode ser um ótimo atrativo!

Aposte, ainda, em eventos durante o ano, como os de inauguração e aniversário de loja, além de oferecer descontos e kits sazonais em datas especiais. No Dia das Mulheres, por exemplo, você pode divulgar ofertas especiais em produtos como o Shampoo Seda By Niina Secrets Água Micelar + Hialurônico – essas são ótimas formas de chamar atenção para o seu negócio.

Não tenha medo de, finalmente, investir em seu próprio mini mercado! Com planejamento, pesquisa e organização é possível obter vantagens e lucros e, mais do que isso, tirar o seu sonho do papel.


Veja também