unilever
Nós usamos cookies - os cookies nos informam quais partes dos nossos sites você visitou, nos ajudam a medir a eficácia dos anúncios e pesquisas na web, bem como nos fornecem informações sobre o comportamento do usuário, para que possamos melhorar nossas comunicações e produtos. Saiba mais sobre isso no Aviso de Cookies

Empreendendo e Aprendendo

Conteúdos sobre como administrar e desenvolver bem a sua empresa. Treinamentos, dicas de gestão, notícias sobre o mundo digital e muito mais!

O que é e como calcular a margem de lucro do seu empreendimento

Entender como funciona essa matemática é essencial para a saúde financeira (e sobrevivência) de um negócio

Ao abrir e manter um negócio, um bom empreendedor deve saber se o estabelecimento está caminhando conforme os seus objetivos iniciais. Afinal, ser capaz de avaliar, planejar e acompanhar todos os lucros conquistados pelo seu empreendimento é extremamente necessário para a sobrevivência dele. Para conseguir cumprir essa missão, entre outras coisas, é vital ter conhecimento sobre o que é margem de lucro e como realizar esse cálculo.

Isso porque, por mais que esse seja um conceito fundamental para o andamento de qualquer empreendimento, muitos donos de negócio ainda não possuem clareza suficiente sobre tudo aquilo que envolve a margem de lucro, muito menos sobre como ela funciona, de maneira prática.

Porém, garantimos, não há motivos para desespero. Na intenção de sanar todas as suas dúvidas e incertezas quanto à temática da margem de lucro, nós, de Compra Agora, preparamos um artigo totalmente dedicado ao conceito. Pronto para aprender tudo sobre o tema?

O que é margem de lucro?

De maneira simplificada, a margem de lucro nada mais é do que a porcentagem de dinheiro que um empreendedor e seu negócio obtêm sobre a venda de produtos.

É muito importante, portanto, que haja a compreensão de que a margem de lucro está diretamente conectada ao conceito de precificação. Ou seja, é a margem de lucro que vai funcionar como ferramenta para que seja determinado o preço de cada produto oferecido por um negócio, no momento certo e favorecendo ambas as partes.

Assim, o processo é benéfico tanto para o estabelecimento, ao promover o lucro capaz de fazer com que o negócio continue funcionando sem maiores problemas, quanto para o cliente, que poderá comprar com preço justo.

Ainda quando falamos sobre margem de lucro, também é importante lembrar que ela é dividida em três pilares:

  • Custo: nesta categoria, entram todos os valores que serão investidos no produto ofertado aos clientes. Alguns gastos que podem ser considerados aqui são aqueles referentes aos impostos, fretes e fornecedores;
  • Preço: o preço não é apenas parte essencial dos conceitos que envolvem os chamados ‘4 P’s do marketing’, mas igualmente relevante quando o assunto é margem de lucro. Por definição, preços são considerados os valores pelos quais o produto em questão será vendido. Novamente, aqui, temos a atuação direta da precificação, e isso torna esta etapa uma das mais importantes no processo de vendas. É essencial, portanto, que o empreendedor considere todos os valores levantados na etapa de custo, e também o valor que um cliente está disposto a pagar pelo produto. Dessa forma, o preço ideal é encontrado;
  • Lucro: por fim, o lucro é todo o retorno financeiro positivo que um empreendedor e seu empreendimento conseguem pela venda de um de seus produtos, já embutido nos custos do item em questão.

Qual a margem de lucro ideal?

A margem de lucro ideal para um negócio, mesmo em épocas de crise, é algo muito pessoal e atrelado aos objetivos e missão de cada marca. Entretanto, especialistas informam que a porcentagem ideal apontada para o segmento de comércio varia entre 15% e 20%, valor aplicado em cada produto vendido.

Qual a margem de lucro permitida por lei?

Muitos empreendedores acreditam que, por estarem no comando de seus negócios, podem cobrar a margem de lucro que quiserem, cogitando, até mesmo, valores que beiram os 200%.

Entretanto, o que muitos donos de empresa não sabem é que uma margem de lucro muito alta pode ser considerada abusiva por órgãos como o PROCON (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor), o que pode trazer consequências graves para um negócio.

Atualmente, o PROCON vê como abusiva qualquer margem de lucro que esteja acima de 20%, baseando-se nos custos que um empreendimento teve ao negociar com as distribuidoras, além do preço cobrado do consumidor final.

Como o cálculo de margem de lucro pode ser benéfico para o seu empreendimento?

Como você já deve imaginar, não calcular a margem de lucro de um empreendimento pode gerar problemas e prejuízos para a empresa em questão. Isso porque, sem essa matemática, um negócio – não importando, necessariamente, se ele foi aberto com pouco dinheiro – pode adoecer financeiramente e, em casos mais extremos, não sobreviver, indo à falência.

Por outro lado, calcular a margem de lucro da maneira correta pode fazer com que um empreendedor dê o devido valor ao seu negócio, uma simples ação capaz de posicionar estrategicamente um empreendimento no mercado. Assim, o empreendedor mostra que há interesse não apenas em se desenvolver, mas também em oferecer o melhor aos seus clientes.

Como calcular a margem de lucro do seu empreendimento

Uma vez que o empreendedor entende a definição e a importância da margem de lucro, é chegado o momento de fazer o cálculo para encontrar os valores e as porcentagens ideais para um negócio.

O cálculo de margem de lucro é uma matemática relativamente fácil, mas que exige muita atenção na hora de ser feita.

Veja os três passos abaixo para realizar o cálculo de margem de lucro do seu negócio:

1 – Determinar o lucro bruto de um negócio

O primeiro passo para realizar o cálculo da margem de lucro de um negócio é determinar qual é o lucro bruto do mesmo. Para isso, é necessário subtrair as despesas que um empreendedor obteve com determinados produtos da receita total de um negócio.

Por exemplo, se um empreendedor gastou, em valores fictícios, R$8.000,00 com um produto como o Amaciante Fofo Concentrado Tradicional, e sua receita é de R$10.000,00, teremos o cálculo a seguir:

  • R$10.000,00 – R$8.000,00 = R$2.000,00

Portanto, o lucro bruto desse negócio chega a R$2.000,00.

2 – Dividir o lucro bruto pela receita do negócio

O segundo momento do cálculo da margem de lucro consiste em dividir o lucro bruto pela receita do negócio em questão.

Ao utilizar os mesmos valores do item anterior e aplicá-los à divisão, é possível observar a seguinte conta:

  • R$2.000,00 / R$10.000,00 = 0,2

Logo, o resultado é de 0,2.

3 – Multiplicar o resultado da divisão por 100 e, assim, chegar à porcentagem de margem de lucro

Por fim, para realizar a última parte do cálculo, basta multiplicar o resultado da divisão por 100.

Observe a fórmula abaixo:

  • 0,2 x 100 = 20

Sendo assim, com este último resultado, entendemos que um negócio retém 20% de lucro das vendas do produto citado anteriormente, o amaciante Fofo, mesmo após cobrir todas as despesas necessárias e indispensáveis. Agora é só aplicar a fórmula à sua empresa, sempre com cuidado e atenção.

Jamais deixe de lado a margem de lucro do seu empreendimento. Preste atenção nos números voltados a esse fator do seu negócio e passe a enxergar o sucesso da sua empresa como algo constante, e não temporário.

Mais formas de contribuir para a saúde financeira da sua loja:


Veja também