unilever
Nós usamos cookies - os cookies nos informam quais partes dos nossos sites você visitou, nos ajudam a medir a eficácia dos anúncios e pesquisas na web, bem como nos fornecem informações sobre o comportamento do usuário, para que possamos melhorar nossas comunicações e produtos. Saiba mais sobre isso no Aviso de Cookies

Empreendendo e Aprendendo

Conteúdos sobre como administrar e desenvolver bem a sua empresa. Treinamentos, dicas de gestão, notícias sobre o mundo digital e muito mais!

Em débito com o seu negócio? Saiba como negociar dívidas do MEI

Veja o passo a passo para regularizar a sua empresa de acordo com a lei brasileira.

Administrar uma empresa pode apresentar diversas dificuldades, e uma das maiores e mais recorrentes delas costuma ser a parte financeira, etapa que pode fazer com que muitos empreendedores entrem no vermelho. A situação fica ainda mais complicada quando falta conhecimento, por exemplo, sobre como negociar dívidas do MEI.

Ainda que muitos empreendedores sintam falta de informações sobre como negociar dívidas do MEI ou como administrar a parte financeira de uma empresa que entrou em um grande prejuízo, essa ação pode ser menos complicada do que você imagina.

Entrou no vermelho? Passo a passo para regularizar o seu MEI

O mais importante em um momento como esse é manter a calma. Não há nada que não tenha solução na jornada do empreendedorismo: tudo pode ser resolvido com dedicação, planejamento e orientação adequada.

É preciso aceitar que erros e deslizes acontecem e, é claro, aprender com eles para que não sejam repetidos no futuro. A partir dessa reflexão, um empreendedor pode começar a traçar um plano concreto para sair do vermelho.

Mas, antes de começar a pensar em como negociar dívidas do MEI, existem algumas dicas que um bom empreendedor pode estudar e colocar em prática. Veja a seguir!

Procure um contador

Administrar todas as partes de uma empresa sem o auxílio adequado pode ser uma tarefa árdua, e não há nada de errado ou vergonhoso em pedir ajuda. Na verdade, contar com outros profissionais, como um contador, pode ser algo milagroso!

A orientação de um contador pode auxiliar um empreendedor em tarefas como o pagamento de boletos do INSS, a declaração anual obrigatória do MEI, a solução para negociar débitos no MEI e a regularização de outras contas a serem pagas, estejam elas atrasadas ou não.

Acredite: ter um contador de confiança ao seu lado no caminho do empreendedorismo é essencial.

Analise o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é a primeira coisa que deve ser verificada quando uma empresa entra no vermelho, já que é ele que vai mostrar toda a movimentação financeira que aconteceu desde a criação da marca – ao menos, é esse o esperado.

Todos os lucros e gastos devem ser cuidadosamente analisados, pois um empreendedor pode localizar exatamente o que causou suas dívidas e, assim, planejar estratégias e ações para reverter essa situação.

Corte gastos

Considere os gastos fixos, mas pense bem sobre gastos variáveis e que muitas vezes podem ser temporariamente cortados.

Entenda que aquele momento de corte de gastos não irá durar para sempre: é apenas uma medida a ser tomada para recuperar todo o sucesso que o negócio em questão teve um dia.

Negocie com fornecedores

Por mais que você esteja em dívida com o MEI, a sua marca não pode parar de ofertar os itens com os quais seus clientes já estão acostumados. Por mais que o volume de itens diminua, eles ainda precisam existir.

Para alcançar isso, considere negociações com seus fornecedores, ainda mais aqueles de confiança. Explique a situação, apresente propostas e converse sobre suas intenções.

Separe as finanças pessoais das profissionais

Empreendedores sempre precisam ter contas de pessoa jurídica, mesmo quando são donos de micro ou pequenas empresas. Quando toda a movimentação financeira de um negócio é feita por meio de uma conta pessoal, as chances de prejuízo são altas.

Com uma conta de PJ, um empreendedor pode evitar problemas com o imposto de renda, ter maior controle de seus gastos e lucros e conseguir linhas de crédito e empréstimo.

Negocie as dívidas do MEI

Para que um empreendedor saiba como negociar dívidas do MEI, é preciso que ele solicite o parcelamento das dívidas declaradas por meio da declaração anual (DASN).

Um empreendedor que procura formas de como negociar dívidas do MEI deve saber que esses valores acumulados podem ser negociados. É claro que, por ser uma dívida, esses valores têm acréscimos legais que serão contados até a data do pagamento da parcela de entrada.

Um parcelamento que foca em como negociar débitos do MEI pode ser feito em até 60 vezes, porém é importante que um empreendedor sempre se atente ao valor de cada parcela.

Elas têm um valor mínimo de R$50, mas segundo o site oficial do Governo do Brasil, não é possível escolher o número de parcelas de uma negociação de dívidas do MEI.

O parcelamento só é de fato aprovado quando o empreendedor realiza o pagamento da primeira parcela. É importante ressaltar que o parcelamento perde sua validade e precisa de uma nova solicitação quando esse primeiro pagamento não é realizado até a data do vencimento.

Por fim, é de extrema importância ressaltar que um empreendedor só pode negociar suas dívidas uma vez por ano calendário, ou seja, é válida apenas uma negociação por período divulgado pelo Governo.

Após todas essas informações serem completamente compreendidas pelo empreendedor que deseja negociar suas dívidas MEI, ele pode dar início ao processo de solicitação e acompanhamento de seu parcelamento.

1 – Como solicitar o parcelamento dos débitos do MEI?

Para saber como negociar débitos do MEI, o empreendedor deve acessar o sistema do Portal do Empreendedor ou o Portal do Simples Nacional.

Após esse primeiro acesso, é preciso apresentar a Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual (DASN-Simei) sobre todo o período em que o empreendedor deseja negociar as dívidas.

Com os débitos a serem pagos já selecionados no sistema, as informações pedidas devem ser preenchidas, e o DASN emitido para que a primeira parcela seja paga.

2 – Como acompanhar o parcelamento?

Uma vez que a primeira parcela do parcelamento é paga, todas as outras são válidas e o empreendedor pode dar início ao seu processo de quitação de dívidas do MEI. O extrato pode ser consultado, e as parcelas podem ser emitidas no mesmo sistema anteriormente usado.

É importante lembrar que o parcelamento é cancelado quando não é pago por 3 parcelas, ou quando a última parcela não é paga.

Ter débitos como MEI não é motivo de vergonha alguma! Vergonha é identificar o problema e não fazer nada a respeito.

Portanto, atente-se aos prazos para negociação e não perca a oportunidade de voltar a ter sossego financeiro em seu negócio. Boa sorte!


Veja também